Você sabe o que é a geração dos millennials ou já ouviu falar sobre ela? Nesses últimos tempos essa questão das gerações voltou com tudo e agora muitos dos comportamentos de moda podem ser baseados por ela. Cada uma adquiriu um estilo único e bem diferente um do outro e é possível saber a geração das pessoas só pela forma com que ela se veste.

Nesse post vamos te contar tudo sobre a geração millennials e as suas subdivisões, além de explicar como se manter atualizado dentro dos sites de compras, para conseguir proporcionar uma experiência mais positiva e completa aos clientes. Ademais, aqui você vai conseguir acompanhar as tendências e o que essa geração está buscando na hora do e-commerce. 

Por isso, se você quer saber millennials o que é e geração millennials como consomem, continue sua leitura. 

Millennial o que é: compras online e a geração millennial. | Foto: Freepik.

Quem é a geração millennial?

Antes de explicar o que é a geração millennials, vamos dar um passeio pela história e entender de onde veio essa expressão e se existem outras gerações com denominações parecidas. 

As gerações passaram a ser classificadas a partir da Segunda Guerra Mundial. Ao total são quatro grandes diferenças entre gerações. Quando chegou ao fim do segundo pós-guerra, apareceu a “baby boomer”, isto é, pessoas nascidas entre 1940 e 1970 e que se encontram com a idade entre 60 e 80 anos. A geração “X” configura os indivíduos nascidos entre 1960 e 1980 e que possuem uma faixa etária entre os 40 e os 60 anos. 

Os “millennials”, – foco dessa postagem – nasceram entre 1980 e 1995 e fazem parte da primeira geração que nasceu com a internet e com o “novo” mundo dos smartphones. Eles fazem parte do grupo que está entre 25 e 40 anos, mas é dividido em dois subgrupos: os velhos millennials que nasceram antes da internet e que a viram avançar. E o outro subgrupo são os novos millennials,  que nasceram na época da internet e com smartphones, além de estarem super conectados. E por último, a “geração Z”, a qual se configura dentro do mundo das redes sociais, e as pessoas têm entre 10 a 25 anos de idade.  

Quais são as suas principais características de compra?

Normalmente, este grupo de pessoas (millennials) prefere fazer compras online. Isso porque eles estão sempre com os celulares nas mãos e prontos para comprar com um simples clique. Assim, investir mais na experiência online dessa geração é fundamental para manter uma boa qualidade e quantidade de venda. 

Segundo uma pesquisa feita pela Rakuten Digital Commerce com um total de 472 consumidores, compostos pelas  quatro gerações,  a geração Y (pessoas mais velhas da geração millennial) consegue superar a Z (parte mais nova dos millennials) em alguns aspectos do e-commerce. 

Uma boa porcentagem dos consumidores nascidos depois de 1995, dizem que fazem mais uso do comércio online para realizar compras ou contratar algum tipo de serviço. No entanto, os indivíduos da geração Y conseguiram se apoderar totalmente do segmento online, sendo o público dessa faixa, 95% a favor do e-commerce. A geração Y ainda está na compra via mobile (ou seja, pelo próprio smartphone) e na busca pelo menor preço possível, já que para 84% das pessoas dessa faixa etária, o custo é um dos fatores mais importantes e que mais influencia na compra.

A popularizada disputa entre as gerações Y e Z – que ficou em bastante evidência no aplicativo do TikTok tempos atrás – continua em outras questões além do ser considerado “cringe”. 

Mesmo a geração Z sendo a que mais utiliza as redes e aplicativos de compra, é a geração Y que se tornou a campeã nas compras de produtos de saúde, beleza, entretenimento e utensílios para a casa e decoração. No entanto, toda essa decisão na hora de comprar os produtos online acabou por desencadear um problema, a impulsividade. 

A partir da declaração de 32% das pessoas da geração Y, que responderam a pesquisa, percebe-se que a compra impulsiva, isto é, uma compra não por necessidade, mas sim por acreditar que precisa, aumentou significativamente.

Tendência da geração Z

Ultimamente, entrou-se em uma discussão sobre o estilo de jeans e com toda certeza o skinny se tornou cringe, isto é, brega. As pessoas da geração millennials adotam novos estilos de calça jeans e novas combinações de looks que antes não estavam tão em alta. Um exemplo seria a calça wild leg e a calça cargo, que depois de muito tempo voltaram a ficar na moda. 

Os integrantes da geração millennials mais novos (a partir de 1995) gostam de um estilo mais vintage, de curadoria. Para eles, o que realmente importa é ser autêntico ou até mesmo artesanal. Mas não se engane, peças de segunda mão e de marcas pequenas também fazem parte do repertório fashion dos millennials. Além disso, houve um resgate das customizações e do “faça você mesmo” (DIY).

Geração millennial | foto:freepik

Como o mercado da moda pode se adaptar a essa geração?

Em todas as áreas é importante ter essa adaptação dos conteúdos e dos sites e na moda isso não seria diferente, principalmente com os millennials. As roupas, os sapatos, as bolsas e todos os outros acessórios precisam conseguir se vender sozinhos e atrair a maior quantidade de público possível. Mas, se a marca não possuir uma interface prática, interativa e moderna, capaz de se integrar a qualquer aparelho móvel utilizado, a geração millennials ficará desapontada. 

Já que o e-commerce é o foco de compras dessa geração, é importante estabelecer alguns aspectos indispensáveis na hora da compra, buscando se adaptar aos consumidores vorazes e se estabelecer melhor ao mercado da moda. Por isso, listamos abaixo algumas das situações que ajudam na hora dessa adaptação. 

Foco na experiência

Como praticamente tudo ocorre no mercado digital, torna-se inevitável configurar a experiência dos usuários. Isso porque é ela que vai definir se o cliente vai voltar para realizar a compra. No e-commerce, tudo conta. Desde a montagem do site, até os preços. Então é preciso ficar muito atento aos detalhes da sua página online e ao desempenho que ela vai ter durante a realização, para que os clientes consigam comprar e se satisfazer. 

Compras personalizadas

Da mesma forma que é possível entrar em uma loja e selecionar vários modelos exclusivos para você. Nas compras digitais, tudo fica ainda mais interessante. Isso porque a customização e a personalização das compras ficou cada vez mais fácil, pois com a ajuda da monitoração de dados pelos algoritmos, tornou-se mais simples conseguir recomendar roupas, objetos, livros e outros que pareça com seu estilo ou que se encaixe nas suas últimas compras. Isso se configura como uma personalização de compras e é muito importante para atrair a atenção e a aprovação dos clientes.

Layout interativo e adaptável

A experiência de compra deve ser a mesma em quaisquer que sejam os dispositivos dos compradores, porque você não saberá por onde eles vão realizar a compra online. Tanto faz ser a partir do celular,  quanto do computador ou até mesmo de um tablet. Por esse motivo, manter a mesma fluidez no site, independentemente do formato, garante mais segurança e conforto aos usuários. A simplificação das compras nos dispositivos móveis também é indispensável. Ou seja, isso significa que deve usar imagens maiores, botões grandes e ter um carregamento móvel simples e contínuo ajuda na construção da experiência de compra de cada um. 

Como vimos, a relação dessa geração com as compras e, inclusive, com a moda é bastante intensa e não há nenhum interesse em querer modificar isso. A moda representa uma característica de cada um, a personalidade e é a partir dessa movimentação que as lojas virtuais devem continuar se aprimorando, já que, daqui para frente, o e-commerce só tende a ficar mais forte e mais consolidado. 

A Umode é uma plataforma de transformação digital para empresas de moda, com a soluções de gerenciar da matéria-prima ao sell out. Focamos em mexer ponteiros através de plataformas digitais de gestão.

Quer saber mais sobre a relação da geração dos millennials com a moda e ficar por dentro de tudo? Se liga na Umode