Hoje, a tecnologia está presente em todos os setores da sociedade, inclusive na moda. O termo fashion tech é usado para qualificar empresas que planejam inovações tecnológicas e sustentáveis dentro da indústria da moda.

Neste artigo, vamos explicar tudo sobre fashion tech e vamos falar de forma detalhada o que é e quais são as características desse conceito. Confira.

Fashion tech é um conceito de inovação e sustentabilidade. | Foto: Freepik.

Qual o conceito de uma fashion tech?

O termo une as palavras “fashion” (moda) e “technology” (tecnologia) para designar as empresas e iniciativas que desenvolvem inovações tecnológicas para a indústria da moda. São diversas as possibilidades trazidas ao mercado por meio das fashion techs, muitas delas focadas em fazer o setor mais ágil e sustentável, com impacto social positivo e tecnologias disruptivas.

Ou seja, o conceito de fashion tech está relacionado à combinação entre moda e tecnologia, buscando a inovação na moda. A fashion tech engloba todas as startups e iniciativas inovadoras direcionadas ao mundo da moda.

Para ser considerado um inovador de tecnologia de moda, startup ou empresa, você deve ter pelo menos duas das três qualidades a seguir: impacto social, tecnologias disruptivas e modelos de negócios inovadores. A proposta é ter um olhar mais conceitual, onde a tecnologia oferece formas de personalização ao vestuário tradicional, tanto em características físicas quanto cognitivas.

Sob o ponto de vista de customização, materiais adaptativos ou criações modulares poderiam ser utilizados ou combinados para formar algo exclusivo e contextualizado com o mood do dia. O mesmo aspecto pode ser também incluído na pauta de sustentabilidade, na qual a atualização de um único produto poderia trazer o frescor que a moda sempre inspira.

Importância da sustentabilidade na moda. | Foto: Freepik.

Por onde começar sua fashion tech?

Os dilemas globais, sociais, econômicos e ambientais são uma realidade para a humanidade. Para tentar romper a barreira desses problemas, as empresas tentam implementar novos modelos de negócios colaborativos, a fim de não dependerem somente de seus recursos internos.

Nesse sentido, na indústria da moda, o processo de “pegar, produzir, descartar” está sendo transformado em “pegar, produzir, pegar, produzir, pegar, produzir”. Dessa forma, a tendência é ter um segmento mais sustentável e lucrativo, já que há um lucro potencial de bilhões de dólares ao gerar negócios sustentáveis ​​de economia circular até 2030.

Se quisermos nos mover em direção à evolução da moda, o objetivo é identificar conceitos de tendências e idéias dentro da inovação e estabelecer estratégias fundamentais para desvendar o valor sustentável da tecnologia aplicada à indústria da moda.

Então, chegaremos ao ponto em que a tecnologia da indústria da moda pode ser definida como o lugar onde as características físicas de uma peça de vestuário convergem com uma experiência digital. Em outras palavras, é sobre o uso de tecnologia para transformar a indústria da moda.

Características de uma fashion tech

Para compreender o que é fashion tech, é necessário analisar além do conceito e entender quais são as características dessa estratégia. A seguir, estão três qualidades do mercado da modam unido à tecnologia. Confira e entenda o que é fashion in tech.

Fashion Tech: Big Data

Em 2010, a tendência estava girando em torno de big data e algoritmos sofisticados. Hoje em dia, quase todas as startups utilizam tecnologias de ponta, de alguma forma ou de outra. As primeiras startups de fashion tech só existiam online, mas, graças aos avanços do marketing experiencial, a maioria das empresas de moda combinam elementos off-line com a experiência virtual.

A união entre tecnologia e moda está transformando as relações tradicionais entre consumidores e marcas. Marcas inteligentes podem, agora, falar e interagir com os consumidores graças a novas plataformas, além de melhorar a experiência do usuário por meio de metodologias ágeis e automação digital.

Fashion Tech: co-criação

Como mencionamos, as empresas têm optado por modelos de negócios colaborativos. Nesses processos co-criativos, os consumidores também ajudam as marcas a decidir quais itens projetar e produzir.

Nesse sentido, o trabalho de cada marca deve ser descobrir como se conectar com seus clientes e estruturar seus negócios em torno dos relacionamentos que desejam ter com o público. Uma das formas de fazer isso é eliminar a linha entre marcas e editores, por exemplo.

As startups de Fashion tech permitem que os usuários explorem as redes existentes ou se juntem a novas comunidades que pensam como elas. Esse movimento também marca o começo de um novo tipo de tribo de consumo, o usuário empoderado.

Essas startups estão construindo e produzindo grandes conjuntos de dados úteis, criando bancos de dados completos das características físicas e preferências de produto de cada cliente, para facilitar a busca por aquilo que cada pessoa está procurando. Ou seja, algoritmos, curadores e “plataformas de descoberta” se fundiram para se tornarem os novos mecanismos de recomendação para compradores de moda.

Fashion Tech: direcionamento ao futuro

A fashion tech pode ser considerada uma grande combinação, onde a tecnologia e a moda se fundem para criar. Ambas as indústrias são orientadas para o futuro, focadas no consumidor e, quando combinadas, atraem o segmento de rápido crescimento de consumidores jovens.

A tecnologia é tanto um canal quanto uma boa prática em torno da entrega de um produto. Isso pode significar uma experiência de compra única e conveniente, ou apenas um meio de adquirir um cliente.

A verdade é que, dentro da moda, a tecnologia abrange desde a nanotecnologia de melhoria de tecidos, até a criação de sites e processos que tornam mais acessíveis e fáceis as compras online, por exemplo.

Como trazer o tema sustentabilidade para dentro de sua fashion tech?

Hoje, a necessidade de moda sustentável é maior do que nunca. Esse pedido de mudança radical deve ser a espinha dorsal da indústria da moda em nível global. A indústria têxtil e de moda é uma das mais intensivas em recursos e também uma das mais poluidoras, pois geram uma enorme quantidade de resíduos.

É possível reciclar ou reutilizar cerca de 90% das peças de vestuário, calçados e acessórios de moda, atualmente descartados. No entanto, apenas 15% são reciclados ou doados. Por isso, há uma necessidade urgente de inovação, desenvolvimento e tecnologia para permitir a transformação do setor de moda de modelos de negócios lineares a circulares, isto é, sem desperdícios.

No caminho para esses fins nobres, os avanços tecnológicos têm a capacidade de acelerar o ritmo de um processo de transformação para reinventar a indústria da moda. Tecnologias emergentes permitem que empresas e marcas de moda gerem valor numa economia circular.

Além disso, o desenvolvimento tecnológico impulsiona novos processos, canais de comunicação e formas de trabalho. Em última análise, permite um melhor uso dos recursos e desenvolvimento econômico, ou seja, a ruptura tecnológica alimenta a inovação e cria valor sustentável.

A ideia da fashion tech é transformar a moda em um segmento tecnológico e sustentável, priorizando e dando valor a satisfação do cliente e também ao meio ambiente. De embalagem sustentável a reciclagem de resíduos, essa estratégia visa aplicar uma nova forma da indústria da moda operar.

uMode

A uMode é uma empresa de inovação 100% focada em moda. É um misto de engenheiros, inovadores, Estilistas, Cientistas de Dados, Growth Hackers,  Executivos de Moda, que ajudam marcas de moda a descomplicar seus dados diminuindo o tempo de desenvolvimento , ruptura e sobras , maximizando os resultados da sua empresa.

Tudo isso por meio de plataformas e metodologias próprias que auxiliam desde o planejamento da coleção até o sellout.