Vários setores da economia tem no estoque um dos pontos mais importantes. Em negócios de varejo, manufatura e do ramo alimentício, os insumos básicos são a alma do produto final. Nesse contexto, não possuir um controle de estoque pode ser o motivo da perda de muitos recursos. 

Atualmente, com a ascensão da tecnologia, o trabalho de controle de estoque ficou muito mais facilitado. Isso  acontece muito com a consolidação de sistemas de gestão, pois esses sistemas fornecem dados e informações que têm bastante utilidade nas tomadas de decisão de uma empresa.

Porém, alguns desafios tendem a aparecer no controle de estoque, quando essas  dificuldades são superadas, essa importante tarefa pode ser feita com mais eficiência e eficácia.

Pensando nisso, trazemos esse artigo demonstrando o que é controle de estoque e como utilizar o PLM como método de gerenciamento.

O que é controle de estoque?

Para entender qual a importância do controle de estoque precisamos ir primeiro ao conceito. Em suma, esse tipo de trabalho, também conhecido como gestão de estoque, serve para se ter a certeza de que a quantidade ideal de mercadorias e produtos esteja na empresa.

Com os controles certos e o sistema de gestão bem definido, fica fácil e eficaz o atendimento de demandas. Além disso, a escassez de produtos fica bastante rara na cadeia de produção, problema esse que pode trazer sérias consequências para uma empresa, principalmente no ramo do varejo.

Quando o trabalho de controle de estoque é feito da maneira correta, é possível aumentar os lucros e de quebra, deixar os clientes ainda mais satisfeitos.

O que torna isso possível é o fato de que a empresa passa a ter dados mais precisos sobre estoque, compras e vendas, tendo a possibilidade de analisar todos os processos.

Outra vantagem do controle de estoque é a possibilidade de cuidar e gerir a cadeia de suprimentos. Com isso, é possível monitorar a quantidade de matéria-prima, bens ou serviços disponíveis.

A partir do momento que os clientes e a empresa consomem todos ou quase todos esses suprimentos, os responsáveis são notificados para que não haja falta.

Assim sendo é preciso fazer a codificação e integração de produtos, relatórios com todas as  características dele, monitoramento com a produção de listas e uma contagem do inventário, além de definição e implantação de um método de vendas e armazenamento.

A administração de suprimentos precisa estar ligando compras e vendas com o preenchimento de estoque.

Como fazer controle de estoque com PLM?

Existem algumas formas de fazer esse controle de estoque, talvez uma das mais conhecidas seja o PLM. A sigla vem do inglês Product Lifecycle Management. gerenciamento do ciclo de vida do produto traduzindo livremente.

Esse método traz muitas vantagens para empresa que adota ao longo de toda cadeia produtiva

Através do PLM, uma empresa pode acompanhar todo o processo de produção, desde a concepção da ideia desse produto, passando pela manufatura, lançamento, consolidação e performance de vendas deste produto de maneira totalmente integrada.

O PLM é bastante positivo no contexto atual dos negócios. Tendo em vista que o cenário está mais competitivo que nunca, exigindo uma melhoria contínua nos produtos e serviços prestados.

Além disso, é um processo mais positivo para empresas que têm muitos lançamentos por ano, como a indústria de cosméticos e também para o segmento de moda, por exemplo.

Existem algumas ações que a empresa pode tomar em geral com relação ao controle de estoque Então trouxemos um passo a passo breve para você entender como pode começar com esse importante aspectos

1 – Inventário de estoque

Para quem não sabe, construir o inventário de estoque consiste basicamente em listar todos produtos de uma empresa que estão disponíveis no estoque e qual quantidade de cada um que ainda tem. Essa informação precisa estar atualizada, então o procedimento precisa ser refeito constantemente.

Sempre que tiver alguma entrada e saída no estoque, é preciso revisar os dados do fluxo de caixa e registrar a data de cada um desses acontecimentos. Esse processo evita falhas como a falta de insumos ou de matéria prima por exemplo. Nesse caso, o recomendável é deixar essa função com um colaborador da equipe que foque nisso.

2 – Controle de estoque automatizado

Fazer o controle de estoque manualmente é algo demorado e que pode acarretar em erros bobos. Portanto, o recomendável é contratar um sistema automatizado de gestão de estoque. Seja usando o  método PLM ou qualquer outro disponível. 

Esse sistema registra todas as movimentações do estoque assim que acontecem, além de poder integrar vários setores, seja o financeiro, vendas e muitos outros.

3 – Colaboradores devem ser  treinados

Seus funcionários entendem qual a importância do controle de estoque? E porque devem seguir a risca tudo que é estabelecido nesse processo?

Para que a gestão de estoque funcione, é mais que necessário um extenso treinamento da equipe.  

Toda a equipe deve ter pleno conhecimento de tudo que envolve o estoque, como gerir e repor isso e quais cuidados deve se ter com os insumos. Ademais, um líder deve ser designado para se responsabilizar do comando da gestão de estoque.

Integrando toda a cadeia produtiva e de desenvolvimento da sua coleção

Com o uFlow, você poderá integrar os setores de produção, desde a concepção do conceito da coleção, passando pela explosão do mix da coleção, briefing para fornecedores, solicitação/aprovação de pilotos, até a peça Lacre!

Também integrará fornecedores, pessoas e departamentos envolvidos no processo, fichas técnicas únicas (pois é, abandone o excel), junto ao histórico completo dos produtos, ciclo de vida, alterações, prazos, cronogramas.

Ah, e para completar, assim que finaliza um produto a uMode se encarrega de cadastrá-lo no ERP via integração!

E tudo isso em tempo real e 100% online!

De maneira transparente, centralizada e fácil, a uFlow te ajuda a aumentar a produtividade e gestão da sua coleção. Clique aqui e saiba mais